Observatório Chega! promete ajudar mulheres vítimas de violência

“Como eu posso estar sofrendo violência doméstica, se nunca apanhei?”, “ah, quando ele fica nervoso, aperta meu braço forte, mas sempre acaba pedindo desculpa”, “ele costuma me xingar se eu esqueço alguma coisa, mas é normal, tenho a cabeça na lua mesmo”. Essa é a realidade enfrentada por muitas mulheres todos os dias. Mas CHEGA! Alunos, ex-alunos e professores de uma universidade de Santos se reuniram e criaram um observatório, que visa informar, mapear e ampliar o debate público a respeito da violência contra a mulher na Baixada Santista.

A iniciativa partiu das professoras Raquel Alves e Nara Assunção, do curso de jornalismo, e da professora Márcia Okida, de Produção Multimídia. “Nós percebemos que as alunas tinham uma necessidade muito grande de falar sobre o assunto. Então começamos a pensar em como criar um espaço para reflexão, para construirmos juntas uma ideia de relações sociais, amorosas e melhores para todas nós. Nasceu assim o Observatório Chega!“, explicou Raquel.

Apesar do lançamento só ter ocorrido na última segunda-feira (3), já impactou as jovens que frequentam as reuniões semanais. “Uma vez me falaram que se uma mulher nunca tivesse sofrido algum tipo de violência, estava só distraída demais para perceber. Porque se ela refletir sobre o tema, refletir sobre todos os tipos de violência, vai ver que sofreu sim. Enquanto estávamos produzindo o material e no período de revisão, encontramos várias voluntárias que falaram ‘eu já sofri isso e reparei só agora’”, contou Nara.

Saiba tudo que rolou no lançamento

1. Pré-debate

2. Debate sobre o papel da mídia

3. Papel do legislativo

4. O que está por vir

5. Como participar

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Notícias Relacionadas