Você está em: Histórias que Inspiram
Publicado em 03/05/2019
Tempo de leitura: 3 minutos

Seu Luis e Neguinha: a história de amizade que começou por um petisco

O motorista de ônibus Luis Antônio Silva, 56 anos, faz o percurso da linha 3 Intermunicipal há seis anos, mas sua história na Viação Piracicabana é bem mais antiga. São 26 anos transportando passageiros para diversas localidades de São Vicente e Santos. Apesar de já ser “famoso por ser um bom motorista e por ter boa saúde”, como ele mesmo definiu, a fama chegou de verdade há 15 dias, quando a página Viver em Santos e Região divulgou um vídeo que registrava ele dando petiscos para uma cadela que mora em um posto de gasolina de Santos, em uma das paradas do veículo. O viral foi tão grande, que não só pessoas da região compartilharam, mas também do Brasil e até do mundo.

Luis é casado, tem uma filha humana e uma filha canina. A humana acabou de se formar em Educação Física, motivo de grande orgulho para ele. A canina, Mel, foi adotada em São Roque e trazida como um presente para a esposa. A família cresceu há 5 anos, quando Luis passou a receber visitas diárias no ônibus em que conduz da “Neguinha”, a cadela do Auto Posto Via Uno, localizado no Canal 1. Então, ganhou uma sobrinha.

Em sua primeira entrevista concedida a um veículo de comunicação, Sr. Luis contou ao Viver em Santos e Região que tudo começou porque transportava um funcionário do posto. “Como o semáforo em frente estava fechado quase sempre e era muito cedo, por volta das 05h50, eu fazia a gentileza de abrir a porta para que ele pudesse desembarcar. Todos os dias estava ela lá, esperando contente para recebê-lo. Como eu gosto muito de animais, quis fazer um agrado e comecei a levar petiscos para que o funcionário desse para ela. Até então, ela nunca tinha subido no ônibus. Um dia, o funcionário parou de vir no ônibus comigo, mas ela continuou me recebendo”, contou.

De acordo com ele, o primeiro dia foi engraçado. Neguinha estava sentada na calçada esperando, mas ele não podia se levantar do volante para entregá-la o petisco, então, tirou da mochila e o mostrou. “Inteligente que só”, subiu, pegou o petisco de todos os dias e desceu. Desde então, a rotina se repete.

Para Sr. Luis, o petisco é como o café da manhã. “Nós podemos ir à padaria pedir um pão com manteiga e café, os animais não sabem pedir, então nós temos que adivinhar o que eles gostam. Fui testando até encontrar o preferido dela, que calha sempre de ser o mais barato. Já tentei biscoitos e ossinhos, mas o ‘bifinho’ é o que mais gosta.

A atitude já chama atenção há muitos anos. Não é muito comum ver um cachorro subindo em ônibus. Mas nunca ninguém tinha feito o registro do momento. Até que um dia, a cena foi filmada e o resultado não poderia ter sido outro: sucesso.

“Tem gente que acha que fui eu quem filmei, mas na verdade, eu nem estava sabendo que o vídeo estava circulando. Alguém viu uma vez, gostou e ficou esperando para filmar no dia seguinte. Quem não sabe, não consegue pegar o celular e posicionar na hora, porque é muito rápido. Minha intenção não é atrapalhar o trânsito”, relatou.

A responsável por comunicar a fama foi a sobrinha, que ligou para o motorista e disse que estava famoso. Conforme Sr. Luis, ela disse que ele estava “bombando nas redes sociais por causa da amizade com Neguinha” e só então começou a entender o que estava acontecendo.

 

** Por motivos de higiene, a Neguinha não entra na loja de conveniência do Posto. Sendo assim, ela aparece dentro apenas para a gravação do vídeo.

História da Neguinha

O Auto Posto Via Uno foi inaugurado em 1º de abril de 2009. Pouco mais de um ano e meio da abertura, Neguinha apareceu no posto, encantou os funcionários e fez morada.

O frentista mais antigo, Hélio Higino dos Santos, 77 anos, contou que, a princípio, ela ficava no estacionamento do Hospital Santa Casa, mas que decidiu trocar de endereço. “Faz tanto tempo que ela está aqui que todo mundo já saiu, só eu e ela continuamos aqui. Ela é muito amada e muito tranquila”, relatou.

Não se sabe exatamente a idade da cadela, devido a falta de dentes (só tem quatro), sabe-se que é idosa. Os funcionários desconfiam que ela sofreu muito nas ruas, já que se incomoda com algumas coisas. “Ela não gosta de pessoas com capacete, de moradores de rua e de lixeiro. Não morde ninguém, porque é muito dócil, mas fica assustada e nervosa”, disse Hélio.

Neguinha sempre foi a atração do posto. Ganha roupinhas, ração, cama, muitos presentes. Os clientes mais antigos são recebidos com muitas abanadas de rabo, já os que só passam para comprar uma coisa ou outra na loja de conveniência, recebem a permissão para fazer carinho.

O frentista relatou que durante esses 8 anos, muitas pessoas tentaram adotá-la, mas que ela ficou doente e precisou voltar para onde tanto ama, o posto. “Ela tem vários donos e ama todos aqui. Se alguém sai do posto e vai na lotérica ou no mercado, por exemplo, ela acompanha e fica esperando na porta. Nós nunca precisamos educá-la, porque o instinto dela sabe onde ela pode entrar e onde não pode. É incrível”.

“Ela não é de rua, é nossa! Ninguém vai adotar, porque ela mora aqui. É mimada, vai no petshop, fica no ar condicionado da minha sala quando está calor, tem uma casinha confortável para dormir de noite. Além disso, nós fazemos questão de dar papinhas moles para ela se alimentar ou dar ração molhada, por causa da falta de dentes. Nem meus cachorros me amam como ela me ama”, reforçou a gerente, Evelyn Ramos, 39 anos.

Evelyn trabalha há três anos no posto e foi amor à primeira vista. De acordo com ela, a Neguinha é muito comunicativa e as duas são muito apegadas, tanto que se vai ficar muitos dias afastada no trabalho, a leva para casa para que fiquem juntas. “Quando ela me vê, parece que quer me contar tudo que aconteceu enquanto eu não estava. Teve um dia que eu cheguei e ela estava latindo muito. Um funcionário passou e ela ficou agitada. Depois vieram me falar que ela era fofoqueira e que estava fazendo um show, porque tinha segurado ela pra dar remédio”.

Receptividade e repercussão

De acordo com o motorista, muita gente está fazendo comentários positivos e o parabenizando pelo ato. “É bom se sentir querido, estou muito feliz pelos comentários positivos e por muita gente saber que sou uma boa pessoa”, disse. E graças a Neguinha, ele não só aumentou a família, como também muitos amigos.

No fim do ano passado, por exemplo, os funcionários do posto se reuniram e deram de presente uma caneca com a foto da amiga de quatro patas. Além deles, outras pessoas também se aproximaram e elogiaram a atitude.

Segundo Evelyn, Neguinha se tornou mais conhecida do que já era. Muitas pessoas estão indo até o Auto Posto Via Uno para conhecê-la e tirar fotos.

Para quem quiser ver a cena que já rodou o mundo, o Intermunicipal 03 passa no posto, localizado na Avenida Senhador Pinheiro Machado, 283, todos os dias por volta de 05h50. Porém, a recomendação é esperar para ver essa cena até junho, já que Sr. Luis está de férias até o fim de maio. Nem precisa dizer que isso vai deixar a Neguinha cheia de saudades, né?

Fique de olho nas principais notícias da Baixada Santista

Acompanhe o portal e nossas mídias sociais: FacebookInstagram e WhatsApp (13)98180-0404

Noelle Neves

Portal Viver em Santos e Região

O Portal Viver em Santos e Região é uma marca de referência em notícias colaborativas na Baixada Santista, com o objetivo de promover a cidadania entre os moradores e admiradores da nossa região.