Marcelo Gil Figueira: do trabalho em feiras livres a abertura do próprio laticínios

Quem conhece o comerciante Marcelo Gil Figueira, proprietário de um famoso laticínio em Santos, o Laticínios Marcelo, não imagina que começou a trabalhar cedo e que sua história é repleta de muita luta. Aos 15 anos, passou a trabalhar com os pais em feiras livres na cidade. Durante os fins de semana, acordava muito cedo e passava o dia auxiliando, “em busca de um dinheirinho”.

“Trabalhávamos pesado, mas em harmonia, as brigas não tinham espaço nessa rotina. O tempo que trabalhei na feira foi fundamental, porque me deu a experiência que precisava para abrir o próprio comércio. Uns anos passaram e abri um laticínio com meus pais no Super Centro Boqueirão. Era um espaço bem pequeno, de 12m², mas a paixão nos movia a crescer com qualidade , disse Figueira.

A decisão de estar sempre com os pais veio de uma lição que aprendeu desde muito cedo e que foi ensinada pela mãe: “Seja pra perder ou ganhar, que a gente viva isso juntos”. O empenho, dedicação e união deu muito certo. Hoje, a família construiu ambientes aconchegantes, com mais de 800m² e com uma ótima estruturação para manter a proteção e qualidade dos produtos. São 30 colaboradores e um número expressivo nas vendas. A estrutura cresceu, porém o cuidado com o cliente permaneceu o mesmo.

O grande diferencial a família Figueira é que ao contrário de muitos empresários, Marcelo e a família não se esqueceram de onde vieram e por isso, decidiram ajudar quem precisa. “Eu aprendi a distribuir um pouco do que Deus coloca em sua mão. Sempre quis ajudar uma causa social, e há 9 anos dedicamos parte do nosso tempo para o “ACausa Wine”, que cuida de pessoas com AIDS. Aprendemos durante esse tempo que tudo que fazemos com amor, multiplica”

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Notícias Relacionadas