Dono do restaurante Pedra Baiana passou por altos e baixos antes de construir restaurante de sucesso

A vida de Carleon Batista, 52 anos, nunca foi fácil. Nasceu na Bahia e com 5 anos de cidade, já transportava o leite de vaca em um “jeguinho”. Tentando uma vida melhor, veio para Santos. Cheio de desconfiança, sem estudo e sem trabalho, não imaginou que conseguiria conquistar tanto.

“Meu primeiro emprego foi com 18 anos no antigo restaurante “Boa Vista”, em São Vicente, fui de lavador de pratos a cozinheiro. “Em 1995, abri meu primeiro restaurante, mas a falta de experiência me fez quebrar e voltar a ser empregado. Mas persisti e em 2004, eu e minha esposa Angélica, inauguramos o Pedra Baiana”, disse Batista.

Foram muitos altos e baixos, mas com o apoio e a força da esposa, conseguiram crescer. Nesses 15 anos de existência abriram três restaurantes, e empregaram mais de 50 pessoas. Por conta da demanda, hoje, administra apenas a unidade no bairro da Aparecida.

O foco é no atendimento e na fartura, isso acontece porque conhecem 80% da freguesia. “Nossas especialidades são carne seca desfiada, escondidinho, espetão tamanho família, entre outros. Aqui é a nossa vida e a extensão da nossa casa, cozinhamos com o mesmo amor como se fosse para a nossa família”, completou.

Insta: @pedrabaianaap
Rua Alexandre Martins, 225 – Aparecida, Santos.
Reservas e delivery (13) 3232-4061 ou 3040-4868
Horário: das 11h até 01h da manhã (todos os dias).

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Notícias Relacionadas