Entenda a nutrição adequada para gato

A alimentação de gatos é grandemente discutida. Em consultório não é incomum tutores de gatos não terem a menor ideia das desvantagens da ração seca em relação à ração úmida para felinos. Normalmente, quem sabe, questiona a quantidade de sódio (sal) ou de fósforo presente na ração. Comparando a ração seca com a úmida em quantidade de água e diluição, a ração úmida é imensamente vantajosa também nesses quesitos em relação à ração seca.
Gatos são carnívoros estritos, o que não é uma grande novidade, porem implica diretamente nos hábitos alimentares. Os grandes felinos como tigre, leão e parentes felídeos se alimentam de vísceras, musculatura, ossos de outros animais.
O felino doméstico nada mais é que um felídeo pequeno, as necessidades nutricionais deles são as mesmas.
Não podemos oferecer vísceras mas podemos oferecer o sache que é composto de água, proteína, gordura e pouco carboidrato, bem semelhante à alimentação dos grandes felídeos.
A ração seca é muito rica em carboidrato, predispondo obesidade, diminuindo absurdamente a ingestão de água alem de outras desvantagens. A melhor forma de fazer com que os gatos se alimentem de sachê é ofertando desde filhote o alimento úmido, pois eles conhecem a consistência do alimento desde jovens.
É comum que eles se alimentem mais vezes ao dia com sache em relação à ração seca, porem ganham menos peso, menos obesos, melhores hidratados e melhores alimentados em qualidade do alimento ofertado.
O melhor sache é o que o gato quer comer independente da marca ou do sabor, claro que os que apresentam menor quantidade de sódio e fósforo por grama ou por caloria, tem maiores benefícios mas o sache mais caro não implica ser o melhor, as vezes é somente o mais gordo em gordura ofertada mesmo.
Os sabores podem ser diferentes porem manter a mesma dieta pode ser vantajoso para evitar inflamações intestinais. Isso também vale para rações secas.
Para o gato que fica boa parte do tempo sozinho em casa, o indicado é o sache de manhã, na hora do almoço, quando chega em casa do trabalho e anoite antes de ir dormir, ele come na hora que tem fome. Durante o período que ele fica sozinho, a indicação é deixar a seca. Comendo ração úmida com frequência maior, a ingestão de ração seca é muito menor, e mais vantajoso sempre.
A quantidade de sache é de 2 a 8 por dia, dependendo da atividade física, se é macho ou fêmea e do tamanho do gato. Eles comem até um certo ponto e param.
Os petiscos podem ser ofertados em momentos específicos sem virar uma prática diária, pois engordam demais alem de não terem nenhum tipo de nutriente, por mais colorida e bonita que seja a embalagem ou mostrando ter vitaminas etc, é semelhante a ofertar bolachas de chocolate para crianças, ou seja muito gostoso mas nada nutritivo.
Pedrinhas de gelo são enriquecedoras, pois o gato é curioso e tudo o que estimula sua curiosidade enriquece o ambiente, distrai, deixa o gato feliz. Por ser curioso, ele procura o que tem dentro da pedra de gelo e ao mesmo tempo se hidrata, esquece de mastigar o tempo todo, controlando a quantidade de ração ingerida.
É inegável a melhora na qualidade da urina de gatos que se alimentam com comida úmida. A diminuição drástica de enzimas renais em felinos, alem da hidratação de pacientes pré renais, ou renais em fase inicial é notável também.
Recomendo para todos os meus pacientes sempre.
Antonella Chiaratti
Desde bem pequena sentia necessidade de saber o que fazer diante de animais machucados, atropelados, sangrando, com dor.
Confesso ser apaixonada pela minha profissão e extremamente grata a Deus por ter me mostrado desde sempre minha missão. Não imagino minha vida em outro papel.

Atualmente, meu maior desafio é mostrar para os tutores o respeito por animais durante a criação desde filhotes até idosos, incluindo suas limitações. Há muito trabalho pela frente.

@antonellaespecialistavet

Formada pela Unimar
Diretora Clínica e Médica Veterinaria no Vitale| Centro Médico Veterinário @vitalecmv
Pós graduada em Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais
Pós graduada em Clínica e Cirurgia de Felinos
Pós graduada em Emergência e Terapia Intensiva
Atua em atendimentos de pacientes cães e gatos nas áreas de geriatria, nefrologia, dermatologia e doenças de diagnósticos complicados.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Notícias Relacionadas