Seguidor faz relato emocionante sobre importância de apoio a pessoas com ansiedade

“Tenho 23 anos e uso medicamentos para ansiedade há 5. No dia 13 de outubro, tive uma crise tão forte, que achei que fosse morrer. Estava em cima de uma moto, próximo à Santa Casa de Santos, quando comecei a sentir um medo intenso, taquicardia e suor. Visualizei uma viatura do SAMU, deixei a moto na rua e solicitei ajuda à equipe. Já havia um paciente dentro da ambulância, porém com quadro estável. A enfermeira auxiliar, chamada Cibele, pediu para o motorista encostar a viatura para avaliar meu caso. Minha pressão estava 18 x 12 e meus batimentos cardíacos a 150. 

No momento da crise, Cibele me acalmou, e o paciente que estava na viatura, assim como a acompanhante dele, me tranquilizaram bastante. Porém, eu ainda sentia os efeitos da ansiedade. Lembro que, simplesmente abracei a Cibele e não soltei, tive uma crise de choro e continuamos abraçados até eu melhorar. Não tenho palavras para descrever o quão importante foi aquele abraço e a atenção de toda a equipe do SAMU (o motorista, a acompanhante do paciente e o paciente).

Ansiedade é um problema sério. Pessoas com ansiedade, depressão, TOC, esquizofrenia etc ainda sofrem muito por preconceito da sociedade. Quem tem transtornos desse tipo são mais do que fortes, pois matam mais do que um leão por dia. Gostaria de dizer que não estamos sozinhos, e podemos buscar ajuda. A empatia das pessoas pode salvar vidas e amenizar crises. 

Obrigado Cibele, você foi um anjo em minha vida! Agradeço também por ter a sorte de meus pais e familiares compreenderem meu problema e sempre me ajudarem. Após esse episódio fui levado ao hospital por outra viatura que chamaram, me medicaram e voltei ao normal. Continuarei minha luta”

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Notícias Relacionadas