Coronavírus pode ter chegado ao Brasil; Minas registra primeiro caso suspeito

O Coronavírus tem levantado alerta mundial. A Organização Mundial de Saúde, por este motivo, se reunirá ainda hoje (22) para discutir se o surto será considerado uma emergência pública de interesse internacional. Apesar do maior número de casos ser na China, locais como Tailândia, Coreia do Sul e Estados Unidos já registraram a presença do vírus. Em Minas Gerais, uma mulher de 35 anos em esteve em Xangai (China) tem a suspeita da doença.

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) enviou uma nota informando que os sintomas respiratórios apresentados são compatíveis com doença respiratória viral aguda. O alarme foi feito por conta do “contexto epidemiológico atual do país onde a paciente esteve”. Portanto, foi considerada a hipótese de doença causada pelo novo Coronavírus, que é um microrganismo de alerta sanitário internacional.

Sobre o coronavírus
O coronavírus (CoV) causa infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. Alguns podem causar síndromes respiratórias graves, como a síndrome respiratória aguda grave.
A primeira epidemia aconteceu em 1960. Em 2012, foi isolado outro novo coronavírus, distinto daquele que causou infecções severas.

Em 2020, o vírus se espalhou na cidade chinesa de Wuhan, em Hubei, e logo se espalhou para Pequim, Xangai, Macau, Hong Kong e agora assola outros países. Há inúmeras tentativas para conter o pânico, entretanto, a partir da próxima semana, os 400 casos registrados na China podem se expandir, visto que muitos turistas/chineses residentes de outros países retornam para o Ano-Novo Lunar, o que aumenta ainda mais o risco de epidemia.

O Diretor Geral do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China, Gao Fu, declarou que o vírus está se adaptando e que há desafios para combater, principalmente porque há evidências de que está sendo transmitido pela respiração.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

Notícias Relacionadas